Um projeto inspirador

Recentemente conheci 2 caras que me fizeram perceber o quanto é possível fazer diferença quando acreditamos num sonho e o tornamos realidade.

Venha comigo, quero te apresentar essas 2 pessoas e projeto deles no interior do Ceará…

Esse é o Miel, 24 anos de São Bento da Amontoada – CE. 

Miel2

Miel gosta de skates e percebeu que através desse esporte poderia ajudar crianças e adolescentes em sua comunidade local.

miel

O PESS – (Projeto Escola de Skate Social) coordenado por Miel conta hoje com mais de 100 participantes. Eles não apenas fazem suas manobras radicais na pista de skate. Miel certifica-se de estar sempre aconselhando a galera e compartilhando princípios de vida através da Bíblia. Miel tem muitos irmãos e é hoje a maior família de skatistas do Brasil.

Clique nas fotos e assista a entrevista:

625450_393606797360176_1951876736_n

Amada-Ce (14)

Esse é o Ronaldo Morais, também 24 anos e da mesma cidade.

Ronaldo

Ronaldo porém gosta de futebol e, assim como Miel, decidiu fazer diferença na vida de crianças e adolescentes de Amontoada e hoje é o coordenador do projeto Social de Futsal que vai muito além apenas do futsal.

ronaldo2

Ronaldo relata:”Trabalhamos com crianças carentes de áreas de risco, cerca de 140 crianças participam, o projeto que funciona de Segunda a Quarta feira, nos turnos manhã e tarde. Este projeto tem como objetivo tirar as  as crianças do mundo da ociosidade e levar o amor de Deus a elas oferecendo a opção de darem seus primeiros passos através do futsal, utilizando a modalidade esportiva, como um fator de inclusão social, oportunizando às crianças e adolescentes um meio para a formação como cidadãos. O público alvo são crianças e adolescentes de 07 a 14 anos. Nosso projeto é no Ginásio Poliesportivo Abilhão em Amontada e nossa filosofia é: “Antes de Formar Atletas, Formarmos Cidadãos”.

???????????????????????????????

Amada-Ce (15)

Amada-Ce (16)

Pessoas e projetos como esses me inspiram e me fazem acreditar que podemos quando acreditamos.

Para saber mais visite o Site do projeto:

http://www.projetosocialdefutsal.com/

Coordenador: Ronaldo Morais

ronaldo-futsal88@hotmail.com

GOVERNO FEDERAL LANÇA PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PARA A COPA DAS CONFEDERAÇÕES

O Brasil Voluntário selecionará sete mil voluntários que atuarão durante o torneio de forma coordenada com os selecionados pela FIFA

O ano de 2013 representa o pontapé inicial dos grandes eventos esportivos que o Brasil receberá. Para que a estreia seja a melhor possível, a Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013 contará com um apoio especial na organização. Nesta terça-feira (22.01), às 11h, será lançado o programa Brasil Voluntário, plano de voluntariado do governo federal que funcionará paralelamente ao da FIFA.

Na cerimônia de lançamento, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, receberá os jornalistas para uma coletiva de imprensa no auditório do subsolo do Ministério do Esporte (Esplanada dos Ministérios, Bloco A). Estarão presentes também o secretário executivo do Ministério, Luis Fernandes, o chefe de Gabinete e coordenador do Brasil Voluntário, Vicente Neto, e o CEO do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, Ricardo Trade.

O Brasil Voluntário selecionará sete mil voluntários que atuarão durante a Copa das Confederações, de forma coordenada com os selecionados pela FIFA. No segundo semestre, o programa será ampliado para a Copa do Mundo.

Também nesta terça-feira, entrará no ar o site do Brasil Voluntário, que poderá ser acessado pelo Portal da Copa. Com o objetivo de estimular a interação entre os participantes, foi criada uma nova rede social, canal oficial para troca de informações atualizadas.

» Lançamento do programa Brasil Voluntário
Data: terça-feira (22.01)
Horário: 11h
Local: Auditório do Ministério do Esporte (subsolo) – Esplanada dos Ministérios, Bloco A – Brasília-DF

Fonte: Ministério do Esporte

FIFA já começou a treinar seus voluntários para a Copa

Alguns voluntários já estão sendo treinados!!

voluntario

Os treinamentos por enquanto estão sendo feitos de forma on-line e um teste de proficiência em inglês também está sendo feito (apesar de não ter caráter eliminatório).

A Fifa e o COL devem chamar 18 mil pessoas para trabalhar na Copa do Mundo e outros 6 mil para a Copa das Confederações, em 2013.

Veja a entrevista de um voluntário que trabalhou durante o sorteio dos grupos para a Copa das Confederações.

Conferência Internacional para líderes

Conferência Internacional

Conferencia internacional

Em entrevista a equipe da Coalizão Brasileira de Esportes, Pr. Jonson, coordenador geral da CBE, esclarece e nos conta tudo que precisamos saber sobre o que acontecerá em Natal.

img

É importante que você entenda bem a dinâmica da Conferência Internacional, para assim, definir melhor em que posição vai jogar.

Durante o evento, em alguns momentos teremos celebrações em que estaremos todos juntos, mas, na maior parte do tempo estaremos reunidos em cinco equipes, estrategicamente separadas, para direcionarmos o foco dos treinamentos, discussões e consequentemente produzirmos mais.
Como parte desse evento, ocorrerá também, simultaneamente, o Centro de Formação de Líderes da América Latina – CEFLAL, para treinamento de novos líderes. Desta forma, os líderes envolvidos diretamente com esporte, que ainda não participarão desse treinamento, devem marcar essa opção ao realizar sua inscrição.
Jonson Tadeu, coordenador geral da Coalizão Brasileira de Esportes – CBE, traz alguns esclarecimentos sobre a Conferência. Essas informações devem nortear você no momento em que estiver fazendo sua inscrição para o evento.

Quais serão os grupos de trabalho da Conferência e qual o perfil dos participantes de cada um deles?
Jonson Tadeu: Teremos cinco grupos de trabalho – CYCAS TOT, Proclamação e Capelania, Igreja & Esporte, Leadership Work Group e CYCAS Makers – que estarão reunidos estrategicamente por interesse, ou seja, os líderes deverão optar pelo grupo de trabalho de acordo com o ministério que desempenham.Pr. Jonson

Qual o público-alvo dos grupos de trabalho CYCAS TOT, Proclamação e Capelania e Igreja e Esporte?
Jonson Tadeu: CYCAS TOT tem como público-alvo líderes envolvidos diretamente com as estratégias de CYCAS. Proclamação e Capelania está direcionado a pessoas que desenvolvem algum tipo de trabalho com essas estratégias. No grupo de trabalho de Igreja & Esporte, reuniremos os pastores, pois, traremos esclarecimentos sobre a importância dessa estratégia e como ela atuará no processo de planejamento que estamos construindo.

Qual o público-alvo dos grupos de trabalho CYCAS Makers e Leadership Work Group?
Jonson Tadeu: CYCAS Makers tem como público-alvo os líderes que já fizeram treinamentos específicos sobre essa estratégia e realizam trabalhos e atividades contínuas através desta estratégia. Leadership Work Group reunirá os líderes regionais e estaduais da CBE e facilitadores nacionais das nove estratégias da Coalizão.

Que temas em comum serão abordados nos grupos de trabalho?
Jonson Tadeu: Além dos assuntos específicos de cada grupo, há temas comuns a todos os grupos, que darão base a todo o planejamento. Serão comuns os temas: gestão e formação de equipes, levantamento de fundos, Joga Limpo Brasil e Ame Brasil 2014. Discutiremos como será a multiplicação das Conferências Estratégicas “Cada Estado, Cada Cidade” e também as diretrizes dos conteúdos dos treinamentos CBME start. Nossas ações na Copa das Confederações também serão discutidas em todos os grupos.

Pr.JonsonQual a importância desse evento para a proclamação do evangelho por meio do esporte e que impacto trará para o país?
Jonson Tadeu: Viveremos um momento histórico em nosso país. Dezenas de líderes latino-americanos estarão conosco para receberem treinamento, facilitadores de diversas partes do mundo somarão esforços com outros brasileiros. Pela primeira vez os líderes brasileiros das 12 cidades sede da Copa do Mundo e das seis sedes da Copa das Confederações 2013 trabalharão juntos, e no mesmo lugar, no planejamento para a Copa das Confederações. Um ajuntamento como esse, por si só, já tornaria esse momento um dos mais viabilizadores e estratégicos da nossa história, mas, estamos certos de que as discussões que teremos e as estratégias que construiremos nesse tempo resultarão em uma mobilização evangelística nacional nunca vista em nosso país por ocasião de um grande evento esportivo.

Quais são os custos para quem deseja participar da Conferência Internacional 2013?
Jonson Tadeu: Cada participante terá que colaborar com R$ 385,00. O pagamento pode ser efetuado em parcelas. Para validar a inscrição, é necessário o pagamento de R$ 85,00. Posteriormente, até o dia 20 de dezembro, deve ser feito o depósito de R$ 100,00 e os R$ 200,00 restantes podem ser pagos no credenciamento em Natal.
Líderes
Qual a principal motivação para estar na Conferência Internacional 2013?

Jonson Tadeu: Quem já participou dos nossos treinamentos, quem já trabalha com ministério esportivo, sabe que vivemos o momento mais estratégico do nosso país para utilizarmos o esporte como ferramenta de evangelismo e discipulado. Em janeiro, teremos a oportunidade de pensarmos e construirmos juntos as estratégias para que a igreja brasileira faça diferença em todos os cantos desse país nos próximos anos, por meio do ministério que Deus nos deu. Eu espero que os líderes compreendam a importância desse evento para a sua vida e ministério e assim como eu, entendam que é uma honra participar desse processo.


Josemária Souza
http://www.coalizaobrasileira.com.br/

Cada estado, cada cidade

Agende essa data e não perca essa oportunidade!!!

Preparando ministros de esportes. Uma grande oportunidade que a igreja brasileira está tendo de se preparar para os eventos esportivos que acontecerão no Brasil:
* 2013 – Copa das Confederações
* 2014 – Copa do Mundo
* 2016 – Olimpíadas

A Coalizão Brasileira de Esportes está promovendo uma conferência internacional em Natal no mês de janeiro de 2013. O foco é capacitar vocacionados para trabalhar com ministérios de esportes e planejar projetos e eventos a serem desenvidos nos próximos anos no Brasil, através da igreja local.

Assita o vídeo e espalhe essa idéia!!!!

Tatu-bola será mascote oficial da Copa de 2014

A revista Veja mostrou a imagem do que seria a mascote oficial da Copa do Mundo de 2014. O animal escolhido para representar o Brasil no evento da Fifa foi o tatu-bola.

Na imagem, o bicho, que tem olhos verdes, segura uma bola de futebol e veste camiseta com o nome do país.

Os nomes escolhidos para batizar o tatu-bola, que acabaram criando polêmica nas redes sociais devido a sua complexidade, foram escolhidos a partir de uma terminologia ecológica.

Amijubi junta as palavras “amizade” e “júbilo“, do tupi guarani, onde “juba” significa amarelo – a cor prodominante do mascote.

Fuleco é a soma de “futebol” e “ecologia“, e Zuzeco é formado pelos elementos do azul (cor do mar brasileiro) e também ecologia.

Recentemente, também pela internet, a Adidas iniciou o nome da bola oficial para 2014.

O anúncio do nome da bola da próxima Copa foi feito pelo ex-jogador Cafu, capitão do Brasil na conquista do pentacampeonato mundial, durante participação no programaEsporte Espetacular.  O vencedor foi escolhido com 77,8% da preferência popular.

Apesar do nome ter sido definido, o design da bola da Copa do Mundo segue como um mistério. De acordo com a fabricante, ‘Brazuca’ será conhecida do público apenas em 2013.

Na Copa de 2010, na África do Sul, a bola do Mundial foi batizada de Jabulani. A polêmica em torno dela foi muito grande por ser considerada muito leve e atrapalhar o trabalho dos goleiros.

fonte: uol

Antes de melhorar, piora

Até 2016 o Rio terá um volume de obras inédito em 100 anos. É preciso paciência para encarar os transtornos de hoje e pensar nos benefícios futuros.

Mesmo o carioca mais distraído já percebeu que a cidade passa por uma transformação radical. Os sinais da mudança, ao menos por enquanto, são desagradáveis, com desvios, interdições, máquinas pesadas e tapumes pelo caminho. Principalmente nas zonas Sul, Oeste e Portuária, há uma concentração de obras que atravancam todo o trânsito e desafiam a paciência de quem está dentro do veículo – ou inalando a fumaceira fora dele. Com uma pequena variação no grau de aborrecimento e nos pontos de transtorno, esse será o panorama nos próximos quatro anos, até que a pira olímpica seja acesa. Desde a reforma conduzida pelo prefeito Pereira Passos, há mais de um século, a cidade não reunia tantas intervenções de porte ao mesmo tempo. Estão em andamento a revitalização da Zona Portuária, a abertura de corredores exclusivos de ônibus e a expansão do metrô, com um total de investimentos na faixa de 12 bilhões de reais. Boa notícia: a primeira sensação de alívio já entrou em contagem regressiva. Daqui a duas semanas está prometida a inauguração da Transoeste, faixa expressa de 56 quilômetros que ligará a Barra da Tijuca a Santa Cruz e Campo Grande, destinada apenas aos coletivos. “Chego a demorar duas horas no meu trajeto. Mas sei que o problema tem data para acabar”, consola-se o representante comercial Marco Antônio Viana, que faz aquele percurso diariamente.

Leicester Square, em Londres: as reclamações foram esquecidas depois da reinauguração

O dilema é inevitável: antes de a situação melhorar, ela piora. Modificações estruturais, como as que estão em curso desde 2009 numa extensa área do Porto Maravilha, implicam muita dor da cabeça. Especialmente nas proximidades da Praça Mauá e da Rodoviária Novo Rio, há vários trechos fechados para trabalhos de infraestrutura e drenagem (veja o quadro na pág. 28). É o caso de vias de grande movimento, como Barão de Tefé, Sacadura Cabral e Avenida Venezuela. Com isso, tornou-se comum a mudança nos itinerários e nas paradas das 35 linhas de ônibus que passam pela região. No momento, está a pleno vapor a construção do novo sistema viário local, cujo ponto alto é a Via Binária, uma artéria paralela à Avenida Rodrigues Alves por toda a extensão do porto, com 3,5 quilômetros e três faixas em cada sentido. Em 2016, quando o pacote de intervenções deve estar concluído – com a derrubada da Perimetral, a transformação da Rodrigues Alves numa via expressa e a abertura de sua paralela -, a estimativa é que será ampliada em 50% a capacidade de circulação nesse trajeto, hoje em torno de 7 600 veículos por hora. Para amenizar o impacto das intervenções na cidade, a prefeitura aumentou o número de controladores de tráfego de 350 para 630 agentes. O que não falta para essa turma é trabalho.

O próximo verão se anuncia especialmente tumultuado, seja para quem ficar, seja para quem quiser deixar o Rio, uma vez que as zonas Oeste e Portuária, rotas de saída para a Costa Verde e a Região dos Lagos, respectivamente, estarão cheias de obstáculos. Na estação em que a capital recebe uma massa de 3 milhões de visitantes, a expansão do metrô decerto vai trazer inconvenientes. Para levar o sistema até a Barra da Tijuca, inicialmente dois trechos da Avenida Ataulfo de Paiva (entre a Afrânio de Melo Franco e o Jardim de Alah e da General Urquiza à Bartolomeu Mitre) serão totalmente fechados ao trânsito durante nove meses, a partir do ano que vem. Não será o único transtorno que moradores e banhistas de Ipanema e Leblon terão pela frente. Aberta no fim de 2009, a estação General Osório ficará oito meses fechada, também a partir do começo de 2013, para a construção de um túnel de ligação com a plataforma da Linha 4. A parada imediatamente anterior, no Cantagalo, ficará desativada pelo mesmo período.
Quem já enfrentou uma reforma em casa sabe bem o desgaste decorrente do quebra-quebra, com muita poeira e barulho. Há que ter em mente que a situação é transitória, mas os benefícios ficarão para sempre. Em Londres, onde dentro de dois meses serão realizados os Jogos Olímpicos, houve gritaria contra determinadas cirurgias urbanas realizadas com vistas à competição. Parte da população protestou contra o gasto de 50 milhões de reais para reformular a Leicester Square, praça famosa por receber grandes estreias do cinema. Reinaugurada há poucos dias e tinindo de nova, ela deixou as reclamações para trás. Se os cariocas darão a mesma acolhida às intervenções em andamento, dependerá da eficiência das autoridades em cumprir prazos, do planejamento para atenuar os transtornos e, acima de tudo, do resultado. Tudo indica, porém, que a cidade vai emergir ainda mais bonita quando esse período terminar.

Fonte: Revista Veja Rio

por Caio Barretto Briso