O Big Ben está ficando torto…

 

O relógio mais famoso do mundo, está ficando torto. Ainda não se sabe exatamente o que levou a torre a inclinar. Pode ter sido o terreno argiloso, ao lado do rio Tâmisa; a obra de expansão do metrô, que passa embaixo do parlamento onde fica o relógio; ou simplesmente um desalinhamento na construção, feita em 1858.

 

O fato é que o patrimônio inglês está com uma inclinação de 0,26º para o lado noroeste. Não é possível ver a olho nu, mas no topo, a 96 metros do chão, o Big Ben está torto, cerca de 26 centímetros. É pouco se for comparado à torre de Pisa, na Itália, com quase 4 metros de inclinação, mas não deixa de ser um fato importante.

 

Ao contrário do que muitos pensam, BIG BEN não é o famoso relógio do Parlamento Britânico, nem tão pouco a sua torre (eu também pensava que era). É o nome do sino, que pesa 13 toneladas e que foi instalado no Palácio de Westminster durante a gestão de sir Benjamin Hall, ministro de Obras Públicas da Inglaterra, em 1859. Por ser um sujeito alto e corpulento, Benjamim tinha o apelido de Big Ben. Todos os dias, a rádio BBC transmite as badaladas do sino. O sino foi fundido por George Mears em 1858, media quase 3 metros de diâmetro e pesava 13, 5 toneladas.

 

Por causa do som do maior dos três sinos da torre – um gigante de 16 toneladas que fica escondido lá topo todos começaram o relógio de Big Ben. Mas, com o tempo, o monumento inteiro acabou levando esse apelido. O fato é que, inclinado ou não, esse monumento é uma obra de arte.

 

Engenheiros britânicos ouvidos pela imprensa local afirmam que se o problema for progressivo e continuar nesse ritmo, vai levar cerca de dez mil anos até que o relógio chegue à inclinação da Torre de Pisa – que, por sinal, estagnou depois que foram feitas obras na sua base. Ou seja, tempo é o que não falta para acharem uma solução também pro Big Ben.

 

O nome do relógio é Tower Clock, ou Clock Tower (Torre do Relógio), e é muito conhecido pela sua precisão e tamanho. Certa vez uma família de pássaros pousou no seu ponteiro e o desregulou em cinco minutos.

 

 

Advertisements

Isso é Londres

Para os viajantes de plantão Londres é com certeza um destino top na lista.

Com cerca de 300 museus e galerias de arte, 6.000 restaurantes e uma lista de pontos turísticos –que não são poucos–, como o Big Ben, o Palácio de Buckingham, a abadia de Westminster, a Catedral de St. Pauls, parques como o Greenwich e o Hyde Park, o Picadilly, a Torre de Londres, a roda-gigante London Eye, requer dias de férias e um punhado da forte libra esterlina no bolso (1 libra vale R$ 2,76).

Londres é o centro de uma enorme área metropolitana (Greater London) que inclui inúmeros distritos e subúrbios, os quais se estendem até muitos quilômetros além do centro.

  • Londres Central – Inclui a City, coração financeiro da cidade, Westminster, que contém áreas famosas como o West End, o SohoOxford Street e Trafalgar SquareBloomsburyMayfairPaddington(uma área com muitos hotéis) e outros.
  • Oeste de Londres – KensingtonChelsea etc.
  • Leste de Londres – Uma das áreas mais pobres, tem também uma das noites mais animadas. Engloba regiões como o enclave asiático de Brick Lane, o animado Shoreditch e as Docklands, com seus arranha-céus e Stratford (onde acontecerão os jogos  das Olimpíadas de Londres em 2012).
  • Norte de Londres – Áreas de classe alta como Hampstead (e o parque de Hampstead Heath) e outras mais simples como Wembley.
  •  Sul de Londres – Brixton, Wimbledon, Greenwich, Bromley

Te convido a conhecer um pouco dos principais pontos turísticos dessa metróple que não para de crescer.

  


Bem vindo a bordo!!!!!